Review Séries


          Olá, pessoal! Fico com o pé atrás toda a vez que vou falar de séries, pois não consigo acompanhar nada de verdade, estou sempre por fora do que está acontecendo... maaaas percebi que determinado "tipo" de séries eu acompanho bem: as antigas!
          Então, eu simplesmente amo rever as séries que eu via na televisão quando era criança ou adolescente, e agora que assinei a Netiflix isso fica muito mais fácil,  simplesmente fico vidrada e agora vou compartilhar com vocês um pouco dessa sensação de nostalgia:

Full House (três é demais) - gente o que é essa família?! já amava quando era criança, agora mais ainda, humor é sutil e inteligente, e sem maldade nenhuma. Diversão garantida. Recomecei a ver em fevereiro e já estou na 4ª temporada!









Friends - Essa, sem dúvidas, é série que eu mais amava! Quem nunca quis morar com seus melhores amigos?! Sonhei tanto com isso, pena que nossa vida não é seriado. Tenho o box com as 10 temporadas, ainda estou na 3ª, mas logo estarei concluído. (e também adoro Jennifer Aniston!)






House - Humor negro, sim, mas inteligente. O Dr. House é um cretino, mas é um cretino irresistível. Também comprei o box com as 8 temporadas da série, assisti até a 6ª temporada até o momento, pois a troca no elenco principal não me agradou muito, mas tentarei continuar!




Supernatural - Ok, tecnicamente é uma série atual já que episódios ainda estão sendo lançados e sabemos que terão outras temporadas ainda, maaaas como já estamos na 12ª temporada eu a considero uma das antigas, afinal foi lançado em 2005 e nessa época eu tinha, tipo, uns 12 anos, então... Lembro que passava meio tarde da noite (tarde para alguém de 12 anos) e então não era sempre que podia assistir!

The O.C. Um Estranho no Paraíso - Meu primeiro amor dos seriados, esse drama adolescente foi incrível, já assisti duas vezes completo e agora estou revendo a 1ª temporada depois de uns dois anos sem ver (pois é, tem que dar um tempo também hahah) Então nesse seriado me apaixonei, ri, chorei e sofri, mas valeu cada sentimento!



          Esses são os seriados que moram no meu coração e que estou revendo (pois tem outros amados que não estou revendo), algum desses seriados também fez parte da vida de vocês? Ou algum outro? Deixe aí nos comentários!

Opinião | “O Último Dia de um Condenado”, de Victor Hugo



Nos últimos tempos, a França tem passado por dias difíceis, numa luta que não tem fim à vista. Não é algo que já não se tenha verificado antes na história da Humanidade.
As questões sociais sempre tiveram grande importância para este autor, por isso quero convidar-vos para viajar comigo até ao ano de 1802.
Nesse ano, nascem dois dos maiores escritores franceses de todos os tempos, que se tornaram ícones da literatura universal:
Por um lado, Alexandre Dumas, autor de obras como “Os Três Mosqueteiros” e “O Conde de Monte Cristo”.
Por outro, Victor Hugo, autor de “Os Miseráveis”, “Os Trabalhadores do Mar”, “Nossa Senhora de Paris”, adaptada pela Disney com o título de “O Corcunda de Notre Damme” e ainda “O Último Dia de um Condenado”.
Apelidado de”L’homme-siècle” ou “homem-século” devido a ter vivido quase todo o século XIX, Victor Hugo foi poeta, dramaturgo, romancista, político e activista dos Direitos Humanos, falecendo aos 82 anos de idade em 1885.
Sempre muito interventivo e exprimindo sempre a sua opinião sobre tudo o que se passava na sociedade da sua época, esteve ligado a todas as grandes questões, quer sejam teatrais ou políticas.
Em 1822, visita um castelo medieval transformado numa prisão no século XVII. Foi nesta prisão que foi testada pela primeira vez, a máquina de cortar cabeças do Dr. Guilhotin, mais tarde conhecida como guilhotina, e onde Victor Hugo se inspirou para escrever “O Último Dia de um Condenado”.
A edição que tenho faz parte da Biblioteca de Verão do Jornal de Notícias e foi publicada em 2010.
Nesta novela de apenas 95 páginas, Victor Hugo crítica fortemente a pena de morte, com um propósito deliberadamente político.
Originalmente foi publicada em 1829 de forma anónima, quando ele tinha apenas 27 anos.
Segundo o autor, existem duas formas de considerar a existência deste livro:
Ou realmente existem um conjunto de papéis amarelados onde foram registados, um a um, os últimos pensamentos de um miserável;
Ou houve um homem, um sonhador ocupado em observar a natureza em proveito da arte, um filósofo, um poeta, quem sabe, para quem tal ideia foi uma fantasia que o tomou, ou melhor, que se deixou tomar por ela e não pôde desembaraçar-se, senão lançando-a num livro;
Desta forma, ele deixa ao critério do leitor, a escolha da opção que preferir…
“Condenado à morte!
Há cinco semanas que vivo com este pensamento, sempre só com ele, sempre gelado pela sua presença, sempre curvado sobre o seu peso!”
Assim começa o livro, introduzindo o leitor logo no tema central, a partir do qual e por meio de um diário escrito e narrado por um jovem condenado, Victor Hugo parte para a exposição e defesa da sua opinião sobre a pena de morte.
Nesta espécie de monólogo interior, acompanhamos os seus pensamentos, angústias, dilemas, reflexões, estados de espírito, o sofrimento físico e, por vezes, o renascer de alguma esperança na sua libertação em alguns momentos.
O facto de nunca nos ser revelado o seu nome e o crime que cometeu para ter sido condenado a tão pesado castigo, reforça a ideia que ele representa todos os condenados, independentemente do crime que cometeram e da sua própria história.
Sabemos também que antes da condenação,ele era um homem como qualquer outro, tinha liberdade de pensamento e era livre:
“Em outros tempos - porque me parece que os anos e semanas se têm passado - eu era um homem como qualquer outro. (...) Na minha imaginação vivia uma eterna festa. Eu podia pensar no que queria, era livre.”
Há outra coisa que é importante salientar:
Em nenhum momento, o autor quer fazer passar a ideia de que o jovem condenado é inocente e que não merece ser punido. Apenas não concorda que ele seja executado com recurso à guilhotina.



 

Para quem gosta de escrever, o Wattpad é uma plataforma de divulgação de novos autores fantástica. É gratuíta, global e permite aos aspirantes a escritores começarem a conhecer o mercado editorial e construir uma base de público fiel.


Com este post, quero comunicar que está aberta a fase de inscrições de autores brasileiros e portugueses que utilizem a plataforma, a fim de realizar um debate sobre a importância desta na descoberta de novos talentos na área da literatura. Estarão em debate também, os pontos positivos e a melhorar desta enorme ideia que está a revolucionar a forma como autores e leitores se relacionam.

Procuro 2 autores portugueses e 2 brasileiros. O debate será via Google Hangouts. O prazo para envio das inscrições é de 3 semanas, iniciando-se hoje e termina a 22 de Março.

Os interessados devem enviar o nome, país, link do seu perfil no Wattpad e a sua disponibilidade durante o presente mês de Abril para o seguinte endereço de e-mail: debates@sonhandoentrelinhas.pt
Conforme a disponibilidade depois será marcado o dia da iniciativa.

Não percam esta oportunidade!

Vem aí a 1ª edição do Prémio Sonhando Entre Linhas 2017



Já terminou a sua primeira história? Quer divulgar o seu trabalho, chegar a mais pessoas e construir um público fiel?
O projeto Sonhando Entre Linhas decidiu lançar um prémio literário, a fim de incentivar novos autores a mostrarem o seu talento com as palavras.

1 - O concurso tem como destinatários, novos autores de Portugal e Brasil; 
2 - Os candidatos devem enviar a sua história, juntamente com o seu nome, idade, país, titulo da história, sinopse e respectivos links das redes sociais para novosautores@sonhandoentrelinhas.pt. 
3 - Só serão válidas, as candidaturas em que os autores tenham curtido a página do Sonhando Entre Linhas.
4 - As histórias devem ter no máximo 500 páginas, ser enviadas em formato PDF ou o link do Wattpad (caso estejam publicadas digitalmente). Outro ponto a salientar, é que não serão aceites histórias já com edição física publicada.
5 - Não há qualquer restrição relativamente ao género literário das histórias enviadas.
6 - O prazo de submissão decorre desde hoje até ao dia 8 de Abril, aproximadamente 5 semanas.
7 - O prazo para decisão e escolhas das 3 melhores histórias vai estender-se pelo mesmo período temporal da fase de submissão.
8 - Caso exista um número elevado de submissões, o prazo estabelecido será prolongado, sendo que todos os participantes serão notificados por e-mail.
9 - As 3 melhores histórias terão direito a 3 capas com design personalizado (1 para cada uma delas), marca-páginas personalizados e uma entrevista exclusiva para o projeto via Google Hangouts.
10 - O Vencedor integrará a lista de autores parceiros do projeto, merecendo destaque nas redes sociais do Sonhando Entre Linhas por 7 dias.
Boa sorte a todos!

Sorteio Blog Inverno de 1996 e parceiros

          Olá, pessoal! Venho trazer mais um sorteio para vocês (todo mundo ama sorteios). Desta vez o sorteio é do blog Inverno de 1996 e parceiros, obviamente incluo o Páginas em Branco a esses parceiros... Mas vamos ao que interessa, serão 3 kits sorteados:

 Kit 1:

- Livro Quadribol Através dos Séculos (blog Inverno de 1996)
- Livro O Efeito Sombra (blog Key to my Thoughts)
- Marcadores de página (Inverno de 1996 e Key to my Thoughts)
- Mimos surpresa (blog Inverno de 1996)

 Kit 2:



- Livro Irmandade das Olivias (blog Mesa de Café da Manhã)
- Marcadores de página (autora Mari Scotti)

Kit 3
- Marcadores de página + mimo (blog Páginas em Branco)
- Marcadores de página + canetas coloridas (blog Winter Birds)

REGULAMENTO:

- O sorteio começa hoje dia 21 de fevereiro de 2017 e termina no dia 14 de março de 2017.
- Serão três ganhadores, um para cada kit.
- Alguns prêmios poderão ser enviados e recebidos em datas diferentes, pois cada parceiro contibuiu com algum prêmio e cada parceiro irá enviar seu prêmio. Exceção para o kit 1, pois o mesmo será enviado por uma pessoa só.
- Os prêmios serão enviados via Correios, portanto não iremos nos responsabilizar por extravios ou por endereços incorretos.
- Quando acabar o sorteio, um e-mail será enviado para os ganhadores e os mesmos deverão respondê-lo com seus dados em no máximo 48 horas.
- A entrada obrigatória é para comentar nesse post o seu e-mail. É por esse e-mail que iremos pedir seus dados, caso você ganhe.


a Rafflecopter giveaway

           Qualquer dúvida fica o link do post no blog Inverno de 1996: sorteio. Aproveitem mais esse sorteio, está muito fácil participar! Boa sorte a todos!

Autor português David Machado com conto incluído no Best European Fiction 2017



Como se sentiriam se um dos vossos contos fosse escolhido para a Best European Fiction, uma antologia publicada pela editora norte-americana Dalkey Archive? O português David Machado passou por essa experiência recentemente.

"Muito orgulhoso de ver o meu conto A Noite Repetida do Comandante incluído na Best European Fiction 2017", escreveu o autor na sua página de Facebook. Publicada desde 2010, esta antologia de contos é descrita como uma fonte essencial para os leitores, críticos e editores interessados em literatura contemporânea.

Na lista de 28 contos para a edição de 2017 da antologia acima referida, David Machado destaca-se com “A Noite Repetida do Comandante”. Autor de vários livros infanto-juvenis, possui livros publicados em Itália e Marrocos. Com o “O Tubarão na Banheira”, venceu o prémio Autor da Sociedade Portuguesa de Autores em parceria com a RTP em 2010.

Outra ocupação do autor é também a de tradutor, dois dos seus trabalhos mais relevantes foram as traduções dos livros “O Herói das Mulheres”, de Adolfo Bioy Casares, e “Obrigada pelo Lume”, de Mário Benedetti.


Cronograma Literário 2017 - Fevereiro: O Nome da Estrela

Título: O Nome da Estrela
Autor: Maureen Johnson
Editora: Selo Fantástica/Rocco
Número de Páginas: 390
Gênero: Supense/Thriller

Sinopse: Mal pisou em Londres, Rory Deveaux percebeu qual era o assunto do momento na cidade: uma série de assassinatos seguindo os moldes dos praticados por Jack, o Estripador, quase um século atrás. Por uma sinistra coincidência, o internato onde a garota foi morar fica bem na área de atuação do serial killer. Para piorar as coisas, Rory é a única pessoa que vê o principal suspeito no terreno da escola; na verdade, a única que consegue vê-lo. O nome da estrela, um thriller sobrenatural envolvente, com pitadas de romance e bom humor. O romance é o primeiro da trilogia Sombras de Londres. 





          Esse livro foi lido para o Cronograma Literário 2017, a proposta era ler um livro que fazia parte da meta de leitura no ano passado, esse foi um dos 4 que eu deixei para trás. 
         O Nome da Estrela foi uma leitura fácil, gostosa e rápida, na verdade li ele em 3 dias na primeira semana de fevereiro (eu sempre acabo adiando as publicações), o enredo é bem bacana, eu pensei que iria ser algo meio nada ver pelo tema Jack, o estripador, mas não, eram praticamente duas histórias paralelas que se misturaram perto fim, foi envolvente não apenas pelo mistério e o sobrenatural, mas os personagens eram bacanas, Rory era comum, como adolescente, de uma maneira que a gente se identifica, o que torna tudo mais fluído.
"Todos os meus hábitos ficariam expostos. (...) E se eu fosse uma esquisitona e nunca tivesse percebido? E se eu fizesse coisas estranhas enquanto dormia" (pág 44)
          Me identifiquei principalmente com esse trecho, afinal, nossa adolescência é sempre marcada pela insegurança. No colégio com os demais alunos também teve trechos muito bons, principalmente aqueles coroados pelo humor!
         Até o momento, desta autora, havia lido apenas um conto dela publicado no livro Deixe a Neve Cair, que, diga-se de passagem, foi excelente também. Esse livro não deixou a desejar, foi uma ótima leitura e me arrependi de tê-lo deixado para trás na meta de 2016. Vou, com toda a certeza, ler e adquirir os próximos livros da trilogia, e já aguardo ansiosamente!
"Comi com uma das mãos, com a outra segurando a mão de Jerome por baixo da mesa. Havia apenas um indício de suor na testa dele. Fiquei orgulhosa. Eu era o motivo do suor."
        Achei fofo, sem achar clichê, e isso que torna bacana, situações naturais.
         Então, pessoinhas, fica a dica, espero que não façam o mesmo que eu, não percam a oportunidade ler esse livro! Até a próxima leitura.